L'Occitane
 Stephan Francisci foi o primeiro a embarcar nesta nova aventura. Ele agora cultiva 10 hectares para a L’Occitane en Provence entre Bastia e Porto-Vecchio. “Cada flor cultivada salva uma planta selvagem da maquis”, diz Pascale Chérubin, que mora em Ghisonaccia, é professor de biologia e possui 5 hectares. “Esta flor tem sido boa para mim. Eu sempre achei que a Córsega inteira se concentra na immortelle, com seu aroma peculiar.”

Desde que as impressionantes propriedades antissinais da immortelle foram descobertas, sua colheita não parou de crescer. Quando as flores são colhidas seguindo padrões sustentáveis, este processo ajuda a "limpar" a maquis e, indiretamente, ajuda a evitar incêndios. No entanto, os volumes coletados não permitiam uma reposição sustentável da Immortelle. Por isso, em 2004, a L'Occitane en Provence estabeleceu uma plantação de Immortelle em larga escala, com uma área de 50 hectares, na Córsega, utilizando métodos de cultivo orgânico. Em 2011, seis produtores e destiladores já cultivavam e destilavam immortelle orgânica na região de Balagne e no leste da Córsega. A qualidade e a rastreabilidade são garantidas, desde a colheita até o processo de destilação da flor. Todos os nossos parceiros tem o compromisso de trabalhar com a L'Occitane en Provence a longo prazo.